TRUMP(A)

VINHOS BRANCOS BONS E BARATOS


A Proteste de novembro/2013 testou 35 vinhos brancos da Península de Setúbal. Com resultados surpreendentes, como já é hábito nos testes da Deco. O vinho mais caro (10,75€) apresenta uma qualidade de 80%; o melhor do teste custa 5 vezes menos (menos de 2€) e chega aos 88%. A revista chama a atenção ainda para algumas diferenças de preço, de acordo com o estabelecimento onde são vendidos.

Destaques:
  • melhor do teste (88%) e escolha acertada: Fontanário de Pegões 2012 (1,89-3,19€);
  • outro vinho barato, na 4ª posição: o JP (1,86-3,95€; 78%);
  • outra escolha acertada: Igrejinha (Jumbo/Pão de Açúcar): 1,49€, 76%;
  • no teste ao ácido sórbico (de uso considerado desnecessário), tiveram classificação de mau o Quinta de Camarate Doce 2012, o São Filipe 2012,o Dom Campos 2012, o Charneca de Pegões Light (Auchan) 2012 e o Fonte do Nico Light 2012.
escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

A propósito de vinhos, deixe-me contar-lhe uma anedota que, de tão "parva", tem imensa graça.
Um homem toca à campainha de um prédio e pergunta à voz feminina: O seu marido está em casa? Sim, está. Quem deseja falar com ele? Deixe estar, obrigado!
Em seguida faz o mesmo noutra porta. A mulher diz que o marido está em casa a tomar banho. Deixe estar, obrigado! Numa outra a mulher diz que o marido está a ver futebol. O homem vai embora e toca a outra campainha. Desta vez a voz de outra mulher, à pergunta o seu marido está em casa?, responde:
_Não está , mas deve estar a chegar.
_ Então importa-se de vir cá abaixo e ver se sou eu?!
Gabriela