TRUMP(A)

hoje é sábado 303. UM OUTRO SOL, UM OUTRO PÃO

Em vão acumulo. Em vão se acumula.
Abri-me ao sol e disse: Eis o sol
todos os dias
e cheguei a sentir o sol das veias.

Árvore! gritaste.

Nunca se te abriu o pão da mesa
um pão impo
uns olhos de mulher de água tranquila?
[Rosa. António Ramos, Horizonte Imediato, Dom Quixote, Lisboa, 1974, pág. 29]

escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: