TRUMP(A)

JERÓNIMO, O ENGRAÇADINHO



Este dirigente partidário de um partido em risco de extinção está cada vez mais caquético. Ontem, ressentido pelo êxito de Marisa Matias (face ao péssimo resultado do seu candidato), em vez de tirar as conclusões necessárias, decidiu passar ao ataque ao Bloco vozeirando o disparate:
"Podíamos arranjar uma candidata mais engraçadinha e com um discurso mais populista", disse. Para depois esclarecer: "Não somos capazes de mudar".
Pois não, não são capazes de mudar. Mas são os eleitores. Eu, por exemplo, que já me não lembrava de votar senão na CDU.
escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: