TRUMP(A)

SÓNIA NO TRIBUNAL SUPREMO USA

Obama Sónia Sotomayor

O Presidente Obama continua a irritar a classe que por oito anos gozou com a maioria das decisiões do Bush junior. Agora foi a importantíssima nomeação da portorriquenha Sónia Sotomayor para o tribunal Supremo.

Nesse tribunal se cozinham as decisões que podem alterar por completo a vida do país. Basta recordar que Bush só foi presidente porque esse tribunal assim o decidiu, por encima dos resultados eleitorais. É por isso que todos os presidentes desejam poder nomear novos juízes e ter a maioria nesse poderoso tribunal, para que o poder Judicial não estrague a festa ao Executivo
[isso explica o descalabro a que se chegou, com o Executivo a permitir a tortura, a criação de Guantânamo, onde há prisioneiros há mais de cinco anos sem julgamento].
Que significa a nomeação de Sonia Sotomayor? Na prática talvez nada
[todos sabemos como o poder económico traga e digere tudo neste país],
mas a verdade é que há bons sinais de esperança se temos em conta a experiência de vida e profissional da nomeada. Esta filha de emigrantes pobres nasceu e cresceu num complexo residencial de assistência pública. Estudou sempre com uma bolsa de estudos e conseguiu abrir portas em ambientes até então destinados a homens «wasp»
[brancos, anglo-saxões e protestantes»].
Tem experiência em todas as facetas do direito: advogada, fiscal (ministério público) e juíza em todos os níveis da judicatura.

Até agora ainda ninguém lhe conseguiu descobrir fortunas. Vive com o salário de Juíza
[cerca de 12.000 euros por mês. Nada mau nos tempos que correm, mas nada que se pareça aos ganhos dos advogados ex-colegas dela!].
O tempo dirá se uma mulher mestiça, filha de emigrantes, feita com esforço e dedicação total ao seu trabalho pode fazer inclinar a balança para o lado da justiça para todos. Ou se, pelo contrário, se submeterá aos desejos de quem a nomeou, como tem sido costume.

Causalidade ou coincidência, esta nomeação foi feita no dia em que seis portorriquenhos foram acusados num tribunal USA por interromperem os trabalhos do Congresso com canções e cartazes que denunciavam a situação colonial do seu país. Serão julgados em breve. Pena possível: seis meses de cadeia ou 500 dólares de multa.

Tenho cá para mim que esta nomeação pode ser uma grande surpresa para todos.

escrito por José Alberto, Porto Rico

2 comentário(s). Ler/reagir:

vitor m disse...

A Condoleeza Rice, do Bush, era negra e fez o que se sabe...

Anónimo disse...

Totalmente de acordo. Já aqui defendi a tua posição e continuo a aceitá-la, mas, curiosamente as primeiras balas dos Republicanos vão exactamente na direcção da sua raça.
A mulher só disse que, por aquilo que é e viveu, teria uma sensibilidade mais refinada para julgar as minorias que um wasp. E temos então os republicanos a
rasgaram as vestiduras, como bons fariseus, porque dona Sónia é... racista! Ora aí tens.
Por isso é que creio que pode haver surpresas. Pode...

J Alberto