TRUMP(A)

O PODER DA ARGUMENTAÇÃO OU A ARGUMENTAÇÃO DO PODER?

No século XXI, ainda há quem pense

[e o diga publicamente]
que
se não estivéssemos no século XXI, a coisa resolvia-se de outro modo.
  • Quem o disse é violento?
    [consta que não, até porque, segundo dizem, não confronta directamente as adversariedades];
  • é terrorista?
    [consta que não, até porque se manifesta contra formas de terrorismo, por exemplo, o praticado em fóruns virtuais];
  • é bruto, por ser iletrado?
    [consta que não, até porque já ultrapassou os limites da licenciatura. E (mais do que) licenciado, não é qualquer um];
  • é um humilde trabalhador?
    [consta que não, até porque já frequenta os espaços das chefias. Do poder].
Enfim... é a vida! E ele há horas do diabo. Horas infelizes de dizer infelicidades. Infelizmente.

escrito por ai.valhamedeus

8 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Mas afinal quem o diz?

Anónimo disse...

Também estive lá e confirmo. Senti-me envergonhado. Só lembrar do que ouvi assusta.

Anónimo disse...

Também estou a zeros!
Desvendem lá o mistério.
MC

Anónimo disse...

Também assisti e não gostei nada. O senhor Director que parecia um sonso, não teve razão nenhuma para fazer o que fez num dia especial. Ainda pôs a escola mais mal vista do que já estava por causa das obras. O que está no fórum da escola é mentira? Mais valia explicar porquê. Dia triste.

Anónimo disse...

Era o que eu calculava.
MC

Anónimo disse...

O pior de tudo é que o valentão das dúzias não tem cara para levar uma lambada quanto mais duas.

Pobre truão Ainda o estou a ouvir:
"Agarrem-me se não..."
"Se não o quê" - perguntou o auxiliar
"Se não fujo" - respondeu o senhor director

Koisa Ruim

Anónimo disse...

Ó Koisa Ruim, este senhor é o alegado director do jornal ?

O que abandona as reuniões, por imapciência com as opiniões dos outros (tão respeitáveis quanto as suas)? E.. não tem falta !
O que trata as colegas por v****?
e a adjunta, por um sarcástico "senhora professora"?
Que em locais públicos (P. do Gelo, por exº) aproveita para denegrir perante antigos professores e outros estranhos metade da sua escola, esbrecejando e grirando?
Que escreve umas patacoadas sobre a empresa das obras da escola na sua propriedade e ...chega ?
Que refila contra qualquer tarefa que não é mais do que a sua obrigação?
Que nunca foi eleito para coisa alguma (Deus nos livre!)

O senhor director, o da escola,(e agora do terrorismo) o que deve a esta aviltante figura (que já foi a perdição do anterior) ,para lhe distribuir mordomias que são golpes no erário público?

Votos? será?
Se for, é triste...

Anónimo disse...

Infeliz palavra (Terroristas!), infeliz ideia (vitimização, face à falta de estratégia!), infeliz figura (perante a família e as visitas!), infelicidade a de quem tem de ser re/apresentado, institucionalmente!, desta maneira tão INFELIZ.