TRUMP(A)

TEM DIAS...

Prevendo alguma crise no seu desconcertante optimismo, o primeiro-ministro veio a Viseu dar público testemunho da sua faceta de cómico. Como qualquer artista que se preze, também prestou provas de cínico e, com a obscenidade que o caracteriza, lá foi dizendo, sem um rubor na face
[que há muito perdeu]:
Se me permitem, camaradas, eu gostaria de fazer um convite às pessoas que agora entraram para jantar connosco, não temos nenhum problema nisso. Somos um partido da tolerância, estamos no Carnaval e a verdade é que no Carnaval ninguém leva a mal”.
Entretanto, de forma tolerante, as tais pessoas
[socratinamente enjeitadas]
foram expulsas e agredidas, impedidas de jantar, de falar e, como mandam as finanças, sem qualquer recibo ou devolução das quantias pagas. Ninguém se dá ao incómodo de se sentir incomodado? Imaginem como seria sem a tal tolerância!

escrito por Jerónimo Costa

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

recordo que cínico, na origem, no grego, significava cão. é, portanto, com propriedade que se diz que sócrates, o injinheiro, é um grandessíssimo cínico.