TRUMP(A)

DEMOCRACIA FACEBOOKIANA


O Facebook, à imagem de outras "instituições" dos estados unidos da liberdade, funciona muuuuuito democraticamente. Já explico porquê.

O Facebook já me bloqueou várias vezes os "pedidos de amizade"; a última vez, durante 7 dias. Fiquei sempre a saber disso, quando quis enviar um pedido a alguém. Mais ou menos nestes termos: andas a enviar pedidos de amizade a quem não conheces... pumba! tens os pedidos bloqueados! Seria suposto dizerem-me quem convidei abusivamente e darem-me a possibilidade de me defender: mas isso seria democracia a mais.

O mais estranho é que só "peço amizade" a quem conheço ou com quem de algum modo pode/posso estar interessado em relacionar-me (por sugestão, sempre, do próprio Facebook). Mas que assim não fosse; mas que andasse por aí a "pedir amizade" a toda a gente que encontro no Face: aos convidados é deixada a hipótese de rejeitar o pedido. Mas não: os meninos do Face recebem uma denúncia e... zás! zás, sem ouvir ninguém. Democraticamente.

Poderá algum leitor (com mais probabilidade, entre os anti-facebookianos) sorrir: que abandone o Facebook! Mais ou menos como os conselhos do governo de Passos Coelho aos professores e aos jovens: emigrem! Só que a política do não estás bem, muda-te! nem sempre é uma política democrática -- e nem no caso do Facebook nem no do governo é. A malta ainda tem direitos, porra! (será que ainda tem?)

escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

alice disse...

não posso estar mais de acordo!