TRUMP(A)

ACORDA

Acorda, mulher,
Ergue-te, mulher,
No meio da rua
Há um cão que uiva.

E é a morte que chega,
E é a dança que chega.

Quando chega a dança,
Tem de se dançar.
Quando a morte chega,
Entrega-te a ela.

E faz tanto frio!
E há tanto vento!

O frio e o vento
Que me fazem mal.
A língua deste homem
Faz-me pior mal.

Faca ou punhal,
Vós fazeis sofrer.
A língua deste homem
É mais de temer.
[Poemas Ameríndios (Poemas mudados para português por Herberto Hélder)]

escrito por Gabriela Correia, Faro

0 comentário(s). Ler/reagir: