TRUMP(A)

A TAP E O EXPRESSO

No Expresso desta semana vêm dois artigos interessantes sobre a TAP. Um, de João Viera Pereira, penso que economista com provas dadas em empresas de referência

(digo eu, não sei) 
-- e outro, do Nicolau Santos, economista e diretor-adjunto do Expresso. O primeiro diz que se deverá entregar a TAP aos sindicatos
(com aquela ironia fina que caracteriza os economistas de sucesso…); 
o outro entende que o que consta do caderno de encargos da privatização significa que a TAP, naquelas condições, não vai ser privatizada.


Tal como os economistas, nada sei de economia. Espanta-me como se privatiza a EDP que, depois de não poder ser gerida pelo Estado, pode ser gerida por uma empresa do Estado… chinês… e como se pretende privatizar a TAP, à pressa, quando estamos perto de eleições legislativas. E há muita gente que se tem manifestado contra essa solução, nomeadamente… economistas de referência
(esses, sim, com provas dadas).
A “coisa” não mereceria alguma reflexão? Eu, contra as privatizações? Nem pensar! O Pedro queria privatizar os cemitérios, o Reagan privatizou as prisões, eu privatizava… o Estado. Já!
(queria ver onde “eles” iam arranjar trampolim para as suas vidas…)
escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: