TRUMP(A)

E QUE TAL UM REFERENDO EM PORTUGAL?


Plácido Domingo não é o único a pensar assim: quando se prevê que o resultado de consulta ao "povo" não agrada, o melhor que há a fazer é não o consultar.

Em alternativa à consulta, é preferível afirmar com toda a certeza que o povo pensa como pensa quem rejeita a consulta. Como faz, por exemplo, o atual ministros dos negócios estrangeiros. Depois de (com todo o direito) lamentar a decisão dos britânicos, Santos Silva dispara:
Devemos ser muito claros. O lugar de Portugal é a Europa, é a União Europeia, não há nenhuma dúvida sobre isso, essa é a nossa escolha.
escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: